terça-feira, 14 de novembro de 2017

Candidatos do Encceja 2017 já podem conhecer locais de prova

Os inscritos para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2017 já podem conhecer os locais de prova
, na página do participante. O exame será aplicado no dia 19 de novembro em todo o País. No Tocantins, 23.887 pessoas se inscreveram para a avaliação direcionada a jovens e adultos que não concluíram os estudos em idade própria.
Até o ano passado, os estudantes com mais de 18 anos poderiam usar o desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para receber o diploma do ensino médio. A partir deste ano, a certificação de conclusão do ensino médio passou a ser feita por meio do Encceja.
O Encceja é realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e, no Tocantins, conta com a parceria da Secretaria de Estado da Educação Juventude e Esportes (Seduc) para oferecer a certificação dos participantes ou emitir a declaração parcial de proficiência, com base nos resultados do exame.
Segundo o gerente de Avaliação da Aprendizagem da Seduc, Emerson Azevedo Soares, “o exame permite o aumento da escolaridade por meio da certificação, um importante passo para aqueles que querem fazer um curso técnico e ainda não concluíram o ensino fundamental ou médio. O Encceja representa uma nova chance de retomar os estudos ou de entrar para o mercado de trabalho”, enfatizou.
Provas
No Tocantins, o exame acontecerá em 12 municípios: Araguaína, Araguatins, Arraias, Colinas do Tocantins, Dianópolis, Guaraí, Gurupi, Miracema do Tocantins, Palmas, Paraíso do Tocantins, Porto Nacional e Tocantinópolis.
As provas serão aplicadas pela manhã e à tarde, no horário de Brasília. No Tocantins, como não existe horário de verão, todo o cronograma das provas fica uma hora mais cedo. Desta forma, nas 12 cidades tocantinenses onde as provas serão realizadas, no turno matutino, os portões abrem às 7h e fecham às 7h45, e as provas serão realizadas das 8h às 12h. No turno vespertino, a abertura dos portões será às 13h30, com fechamento às 14h15, e prova das 14h30 às 19h30.
Os alunos do ensino fundamental vão fazer provas de ciências naturais, história e geografia pela manhã e de língua portuguesa, língua estrangeira, artes, matemática, educação física e redação à tarde. Candidatos do ensino médio vão fazer provas de ciências da natureza e ciências humanas pela manhã e de linguagens e códigos, redação e matemática à tarde.

Educação apresenta cronograma de matrículas e calendário letivo de 2018 em reunião para diretores e técnicos das Regionais

A equipe gestora da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) reuniu-se nesta segunda-feira, 13, com os diretores regionais de Educação, superintendentes, assessores pedagógicos, técnicos das Diretorias Regionais de Educação (DREs) para discutir sobre as orientações pedagógicas e administrativas da rede estadual da Educação do Tocantins.
O encontro objetiva apresentar às equipes o Guia de Matrículas para 2018, o Calendário Letivo de 2018, as Estruturas curriculares, os Programas de Formação e os Programas e Projetos Educacionais que serão desenvolvidos no próximo ano letivo.
A professora Wanessa Zavarese Sechim, titular da Pasta, apresentou mudanças nos procedimentos de matrículas da rede estadual para 2018. Segundo a gestora, é fundamental cumprir as etapas e prazos para uma boa execução das atividades. “É importante trabalharmos articulados, com a integração de todos os setores da educação, assim como o envolvimento da comunidade, prefeitos, dirigentes das unidades municipais, pois o acesso é a porta de entrada, o primeiro pilar para que os quatro eixos norteadores da educação (Acesso, Atendimento, Permanência e Aprendizagem) sejam efetivados”, pontuou a gestora.
A secretária destacou a importância de facilitar o acesso e realizar um bom atendimento para que haja a permanência e o sucesso na aprendizagem. “O Governo do Estado, por meio da Seduc, está empenhado em oferecer os melhores serviços à população. Na Educação, o planejamento 2018 começa com a garantia ao acesso e o atendimento com qualidade a todas as nossas escolas”, pontuou.
A Secretaria disponibilizou, em sua página, o cronograma de matrículas e um Guia, que busca nortear as ações de alunos já matriculados, bem como daqueles que ingressarão. O material pode ser acessado no site:  www.seduc.to.gov.br.
Diretora Regional de Educação de Arraias, Leila Maria Florêncio salientou que, durante estas reuniões, é possível trocar experiências e trabalhar o desenvolvimento da aprendizagem por meio de ações voltadas ao fortalecimento pedagógico. “Com base no calendário apresentado, conseguiremos trabalhar o planejamento, a avaliação diagnóstica, os simulados do Enem e sábados não letivos, muito bem avaliados em 2017”.
Conforme Eliana Azevedo, assessora pedagógica da Diretoria Regional de Educação de Porto Nacional, atingir os quatro pilares educacionais é um grande avanço para a Educação tocantinense.  “Discutir as propostas pedagógicas para o próximo ano letivo, com os técnicos das Regionais, torna todos corresponsáveis pelo sucesso do processo ensino aprendizagem”, afirmou.
Neivon Bezerra, diretor Regional de Paraíso do Tocantins, salientou que os debates ajudam a sanar possíveis dúvidas em relação aos procedimentos para 2018. “As discussões contribuem para melhor assimilação de todos, já que diversos pontos foram abordados, como datas para a realização da avaliação diagnóstica, simulados do Enem, conselhos de classe pedagógico, planejamento pedagógico e semana do fortalecimento da aprendizagem”.
Alem do Calendário Escolar Padrão, foram discutidos o calendário escolar indígena e o da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Para esta terça-feira, 14, também serão discutidas questões administrativas das Regionais.

13/11/2017 - 16:33 - Thaís Souza / Governo do Tocantins

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Estudante de Paraíso é selecionada para representar o Tocantins em intercâmbio nos EUA


A estudante Maria Carolina Azevedo, da cidade de Paraíso, será a representante do Tocantins na edição 2018 do Programa Jovens Embaixadores. Ela tem 16 anos e cursa a 2ª série do ensino médio, no Instituto Presbiteriano Vale do Tocantins. A jovem e os demais vencedores do processo seletivo passarão três semanas em intercâmbio nos EUA com todas as despesas pagas pela Embaixada Americana, promotora da iniciativa.
A estudante comemorou o resultado divulgado na noite desta terça-feira, 31. “Apesar de confiar no meu potencial, foi uma surpresa, porque todos os candidatos tinham condições de ser escolhidos. Acho que o diferencial que os examinadores levaram em conta foi meu espírito de liderança, a facilidade de me expressar, além da fluência da língua inglesa. Estou ainda sem acreditar, mas muito feliz com essa experiência, que será importantíssima na minha vida estudantil e pessoal”, disse empolgada.
Todos os anos, o Programa Jovens Embaixadores seleciona alunos das escolas públicas brasileiras, com idade entre 15 a 18 anos, que são exemplos em suas comunidades em virtude de sua capacidade de liderança, excelência acadêmica e conhecimento da língua inglesa.
Além de ser uma aluna exemplar, Maria Carolina também realiza diversas atividades de voluntariado relacionadas à igreja católica, participa de grupo de dança e música, é escoteira e ainda faz parte do grêmio estudantil de sua escola. “Tenho uma agenda bem cheia e espero continuar me empenhando para fazer coisas que gosto e ajudando outras pessoas”, relatou. 
Seleção
No Tocantins, a seleção dos estudantes foi coordenada pela Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc). Neste ano, a pasta realizou ampla mobilização em todo o Estado e registrou mais de 200 inscritos no processo seletivo do Jovem Embaixador 2018.
Além de Maria Carolina, outros três estudantes disputaram a vaga na final nacional: César Sousa Silva, aluno do Colégio Estadual Adolfo Bezerra, de Araguaína; Eros Silvian Borges Coelho Teixeira, da Escola Estadual Dr. Joaquim Pereira Costa, de Gurupi; Gabriel Gomes Neves, do CEM Oquerlina Torres, de Guaraí. Como reconhecimento pela boa colocação, os semifinalistas participam, em 2018, do Curso de Imersão da Língua Inglesa, em Brasília.
Intercâmbio
O intercâmbio oferecido pelo Programa Jovens Embaixadores acontece de 13 de janeiro a 3 de fevereiro de 2018 e proporciona aos alunos conhecerem a capital dos EUA, Whashington e outras cidades, onde ficarão hospedados em casas de famílias voluntárias.
Eles participarão de reuniões com autoridades do governo Americano e líderes comunitários, visitarão escolas e projetos sociais, além de participar de atividades voluntárias. Por onde passarem, os estudantes brasileiros farão uma apresentação relatando diversos aspectos do Brasil. No retorno, os jovens embaixadores apresentarão planos de ação na área de voluntariado e terão a missão de implementar as ações nas comunidades onde vivem, ao longo do ano de 2018.
Desde 2003, mais de 500 jovens brasileiros já participaram do programa, que tem como parceiros o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), as secretarias estaduais de educação, a rede de Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos, além das empresas FedEx, MSD, Microsoft, Bradesco, IBM e Boeing Brasil.

 01/11/2017 - 14:46 - Núbia Daiana Mota / Governo do Tocantins

Jovem de Paraíso será representante do TO em projeto de intercâmbio nos EUA

Aluna do Instituto Presbiteriano Vale do Tocantins é representante do Estado nos EUA
Maiores informações:

https://g1.globo.com/to/tocantins/noticia/jovem-de-paraiso-sera-representante-do-to-em-projeto-de-intercambio-nos-eua.ghtml

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Estudantes de Pugmil apresentam artigos científicos em evento no IF de Educação de Paraíso



A Escola Estadual Darcy Ribeiro, de Pugmil, jurisdicionada à Diretoria Regional de Educação de Paraíso, desenvolve atividades que rendem bons resultados de aprendizagem. Na quarta-feira, 24, alunos da unidade escolar apresentaram artigo na I Feira da Matemática (I Femat) realizada pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO), câmpus de Paraíso.
A ação da escola, voltada para a elaboração de trabalho científico envolvendo jogos matemáticos, tem o objetivo de inserir os estudantes no mundo da pesquisa logo no ensino médio, bem como conhecer novas metodologias para o ensino da matemática.
Participaram dos trabalhos os estudantes da 2ª série do ensino médio do Programa Ensino Médio Inovador (Proemi). Conforme Patrícia Braga, professora de matemática e orientadora dos trabalhos, a atividade vai além da sala de aula. “A ação é uma forma de incentivar os alunos a conhecerem o mundo exterior à escola. É um meio de tirá-los da comodidade, utilizando-se de criatividade e, com isso, aprender matemática de maneira divertida”.
Dois artigos foram aceitos para apresentação na I Femat, Utilização de jogos matemáticos para o ensino da geometria plana, de autoria das alunas Daniele Vieira da Silva e Dálete Ribeiro de Oliveira, e Ensino das operações fundamentais da aritmética por meio de resolução problemas, de Milke Barros de Castro.
Conforme Daniele Vieira e Dálete Ribeiro, a alegria de ter um artigo aceito no evento foi imensa. “A aprovação do artigo para o evento mostra que vale a pena todo o esforço na realização dos trabalhos. Havia muitos projetos bons, aprendemos bastante na pesquisa e na apresentação do trabalho na feira”, pontuaram.
De acordo com Milke Barros de Castro a participação na feira significa um ensaio para futuros trabalhos na universidade. “Escrever um artigo científico e apresentá-lo é muito importante. Foi a primeira vez que escrevi um artigo científico. Ainda fui destaque, o que para mim foi o máximo”, ponderou.
Segundo Elizete Batista Viana, diretora da unidade escolar, uma educação de qualidade acontece quando o aluno se sente motivado para os estudos. “A verdadeira educação é aquela que instiga o desejo do indivíduo a explorar, observar, trabalhar e acreditar em si. Propiciar situações com jogos é investir no prazer, no desafio e no melhor desempenho dos alunos”, finalizou.
25/10/2017 - 18:00 - Abrão de Sousa / Governo do Tocantins

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Estudantes realizam simulado de matemática e língua portuguesa para a Prova Brasil


ESCOLA ESTADUAL DE LAGOA DA CONFUSÃO

A Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), por meio da Gerência de Avaliação da Aprendizagem, aplicou, nesta quarta-feira, 18, nas 13 Diretorias Regionais de Educação, o segundo simulado preparatório para a Prova Brasil. O objetivo é ofertar educação de qualidade para todos os alunos com ações que fortaleçam a participação e garantam o êxito dos estudantes nas avaliações do Saeb/Prova Brasil.
Participaram da avaliação os alunos do 5º e 9 ano do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio da rede estadual, nas disciplinas de língua portuguesa e matemática para todas as referidas turmas. A primeira aplicação do simulado ocorreu no dia 11 deste mês.
A elaboração e reprodução das provas são realizadas pela Seduc, mas a aplicação e correção ficam sob a responsabilidade de cada unidade escolar.
Os alunos receberam todas as orientações em relação ao simulado, como tempo, número de questões, organização dos blocos e preenchimento do cartão-resposta. Tendo como base o formato das avaliações externas da Prova Brasil.
No simulado, os alunos do 5º ano respondem a uma prova contendo 44 questões, sendo 22 de matemática e 22 de língua portuguesa. Os alunos do 9º ano do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio tiveram uma prova composta de 52 questões.
Segundo Emerson Azevedo Soares, gerente de Avaliação de Aprendizagem, o simulado tem questões semelhantes às questões da prova Brasil. “As habilidades contidas no simulado são as mesmas que serão avaliadas na Prova Brasil. Isso deixa os alunos mais preparados para a realização da prova”, afirmou

Escola de Caseara realiza palestras sobre preservação do meio ambiente



A Escola Estadual José Alves de Assis, de Caseara Tocantins, jurisdicionada à Diretoria Regional de Educação de paraíso, realizou, nesta quarta-feira, 18, a palestra com o tema a preservação da fauna e da flora, proferida por Adailton Fernandes Glória, gerente do Parque Estadual do Cantão.
A palestra é uma ação do Projeto Político Pedagógico da unidade escolar e tem como objetivo conscientizar os estudantes sobre a importância da preservação da fauna e da flora brasileiras.
O Tocantins possui uma das áreas protegidas mais importantes da Amazônia brasileira, composta por diferentes ecossistemas. A preservação das espécies animais e vegetais, bem como a manutenção desse ecossistema é o objetivo do Parque do Cantão, em Caseara. A Escola José Alves de Assis é parceira do Parque.
Preservar os recursos naturais do Parque, que tem o grau de conservação e o berçário de peixes do médio Araguaia, aumenta a responsabilidade de todos os cidadãos para com a conservação do meio ambiente.
A preservação de espécies animais e vegetais, e a consequente manutenção dos ecossistemas, é o objetivo do projeto de Conservação da Fauna e Flora. A preservação da fauna está sendo assegurada por meio dos trabalhos de manejo, monitoramento e salvamento.
Favorecer o desenvolvimento sustentável é um dos objetivos apontados na palestra. Para tanto, é preciso recuperar áreas que sofreram impacto ambiental, promover o turismo sem depredar a natureza. Espécies ameaçadas de extinção como a onça-pintada, a ariranha, o jacu-de-barriga-castanha e o pirarucu são exemplos existentes no Parque Cantão daquele município.
Ações de combate a atividades predatórias como caça, pesca, queimadas, desmatamento e até a coleta de plantas, ovos, entre outras formas, são realizadas constantemente. Tudo deve ser desfrutado com cuidado, pois o Parque permite a proximidade com a natureza, com suas múltiplas trilhas.
Passeio de balsa e de canoas indígenas, circuitos de arvorismo, observação de fauna e flora, recreação em geral, principalmente na temporada em que se formam praias na região, acampamentos e pesquisas científicas são realizados de forma controlada.
Conforme Kátia Sirelene Martins Rocha, coordenadora pedagógica, a ação contribui muito para a aprendizagem. “Ter uma pessoa que trabalha diretamente com a preservação do meio ambiente para falar sobre fauna e flora é muito importante. Estamos muito felizes com essa parceria e queremos continuar, pois dessa forma garantiremos um trabalho mais eficaz”, finalizou.



segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Estudantes realizam simulado de língua portuguesa e matemática voltado para a avaliação da Prova Brasil



A Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), por meio da Gerência de Avaliação da Aprendizagem, aplicará dois simulados para os alunos do 5º e 9 ano do ensino fundamental e para a 3ª série do ensino médio da rede estadual. Nesta quarta-feira, 11, ocorre o primeiro.  Já o segundo simulado acontecerá no dia 18. O objetivo é ofertar educação de qualidade para todos os alunos com ações que fortaleçam a participação e garantam o êxito dos estudantes nas avaliações do Saeb/Prova Brasil.
As provas foram elaboradas e reproduzidas pela Seduc, e serão aplicadas e corrigidas pelas unidades escolares. Os alunos receberão todas as orientações em relação ao simulado como tempo, número de questões, organização dos blocos e preenchimento do cartão resposta. Tudo tendo como base o formato das avaliações externas da Prova Brasil.
Os alunos do 5º ano irão responder a uma prova contendo 44 questões, sendo 22 de matemática e 22 de língua portuguesa. Já os alunos do 9º ano do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio terão uma prova composta de 52 questões. Os conteúdos avaliados serão de matemática e língua portuguesa para todas as turmas.
Conforme Luzia Ribeiro, diretora da Escola Estadual Dona Cândida de Freitas, de Divinópolis, jurisdicionada à Diretoria Regional de Educação de Paraíso, o simulado contribui para a melhoria da aprendizagem. “Os alunos vêm se preparando desde o primeiro semestre e, nesta reta final, o simulado favorece o sucesso na realização da Prova Brasil”, ponderou.
Daniel Martins, do 9º ano, da Escola Estadual Dona Cândida de Freitas, disse que o simulado vai contribuir para o bom desempenho escolar. “Esse simulado ajuda a melhorar as notas na escola. Achei o conteúdo da prova com o nível de conhecimento médio”, comentou.